Jornal Folha de São Paulo  -  27/02/2000
Caderno  Educar  - pag 3



Em primeira mão!

Curso inédito na América do Sul


A primeira turma do mais recente curso criado pela UFSCar (Universidade Federal de São Carlos): Engenharia Física, teve início neste semestre com 30 alunos aprovados no vestibular. 0 curso, inédito na América do Sul será desenvolvido em período integral e conta com mais de 30 disciplinas novas. Idealizado pelo chefe do Departamento de Física da universidade professor Fernando M. Araújo Moreira. e presidente da comissão, que contou com a ajuda de pesquisadores de todos os departamentos, envolvidos na sua grade curricular, ele explica que a idéia surgiu após o contato que teve com engenheiros físicos, durante o curso de pós-doutorado que fez nos Estados Unidos. Segundo o professor, a proposta do curso é a de formar engenheiros capazes de enfrentar os desafios científicos e tecnológicos do novo milênio."0 engenheiro físico tem uma formação muito forte e pode trabalhar em qualquer área da engenharia. Durante o curso de 5 anos, em período integral é necessário uma dedicação mais que o normal, a formação tem ênfase nas ciências básicas: Matemática, Física e Química", explica.

    Araújo Moreira afirma que o objetivo do curso de Engenharia Física é formar multi-especialistas com ampla preparação nas áreas de aplicação da física moderna, o que permitirá um profissional capa citado para trabalhar em diversas áreas: desenvolvimento, instrumentação, ciências dos materiais. entre outros.

    Outro diferencial segundo ele, é que força o aluno aprender a aprender, o que lhe proporcionará ferramentas suficientes para que possa se virar no seu dia-a-dia. "0 engenheiro físico terá um campo de trabalho extremamente abrangente, uma vez que sua formação básica geral aprofundada irá permitir ao aluno aprender a aprender, absorvendo as necessidades da empresa e implementando assim as soluções. Com certeza ele será um elemento essencial para as pequenas e médias empresas, responsáveis por 70% da produção industrial brasileira", afirma.

    0 curso, inédito na América do Sul, existe há mais de 30 anos somente em países do hemisfério norte, em universidades em Berkeley, Cornell e Stanford nos Estados Unidos, e no Instituto Politécnico de Grenoble, na França. além de países como Canadá, Japão, República Tcheca e Portugal. No México, o curso existe há 25 anos.

Para o professor José Marques Póvoa, coordenador do curso de graduação em Física da UFSCar, o novo curso está direcionado a alunos com forte aptidão para ciências e matemática, e que desejam aplicar esses conhecimentos básicos na investigação e na resolução de problemas tecnológicos, deixando de lado a história de divisão entre as especializações e atacando o problema proposto através do uso de uma estratégica multidisciplinar.

" objetivo é formar profissionais capacitados em diversas áreas"

Araújo-Moreira